PORQUE NÓIS NUM TÁ AQUI PRA SER LEGAL

sábado, 25 de outubro de 2014

Convocatória

 

No futuro teremos vergonha de não termos sido considerados criminosos

"Porque a justiça tem olhos de águia, mas gosta de brincar de cabra cega"


“O escravo que mata o senhor, seja em que circunstância for, mata sempre em legítima defesa.” 

Luiz Gama


Precisamos dizer que, em um ponto, concordamos com a direita: Se não fosse a impunidade, as pessoas cometeriam menos crimes.
A direita tem toda razão.
Veja bem:
Se a elite, via Estado, não violasse criminalmente nossos direitos diariamente, se cada criança, adulto, ou pessoa idosa tivesse garantido o seu pão (com as devidas manteigas), sua casa com janelas e água encanada e esgoto, educação pública, gratuita e de qualidade e ainda trabalho, renda e tempo pra construir seus sonhos.... seguramente a criminalidade diminuiria.

Mas aelite e o governo ferem suas próprias leis dia após dia.
Se houvesse punição, crime e castigo (para ricos e governantes comprometidos com a elite, óbvio, porque pra pobre já até faltam cadeias), com certeza viveríamos em uma sociedade segura. E a elite criminosa pensaria duas vezes antes de usufruir da mais-valia, dos altos juros, das especulações financeiras. Na verdade a elite nem existiria.
No futuro teremos vergonha de não sermos considerados criminosos apesar de passarmos fome, frio, sede e inundações. Teremos vergonha de lembrar que nosso povo era exterminado como moscas, torturado, jogado nas prisões e abandonado à própria sorte... sem se rebelar...

Teremos vergonha como temos vergonha nos dias de hoje, caso alguém sugira que nossos antepassados eram escravos dóceis... pretos de alma quase branca...

Como temos vergonha nos dias de hoje, caso alguém sugira que nossos pais e avós eram partidários da ditadura militar...

Teremos vergonha de sermos grupos culturais, praticamente trouxas, fazendo gracinhas literárias, musicais, riscando super-heróis americanos nas paredes e dançando a contagiante "dança do patinho", enquanto nossos irmãos e irmãs são sequestrados, torturados e mortos.

Sabe, no futuro, quando a barbárie tiver sido superada, quando cada pessoa humana tiver garantidos os  seus direitos de vida, dignidade, educação e liberdade, teremos vergonha de não sermos nós os agentes que balançavam o sistema e aterrorizavam as elites que tanto nos machucam.

Eu sei, que o PM é só Ultímio... Um pobre coitado, indivíduo sujeitado, como a maioria de nós, pagando o preço de ter que sobreviver dentro dessa sociedade capital. Mas seus descendentes, os filhos e filhas de nossos irmãos e irmãs policiais militares também morrerão de vergonha por terem sido @s nov@s capitães do mato, o braço armado que se levanta contra seu próprio povo, dispostos a morrer, se preciso for.



Eu sei, nossa vida está em jogo. É nas  nossas casas que a PM entra sem aviso prévio e faz você sabe o que. Temos medo. Temos o que perder.

Mas nosso povo, encarcerado, não tem nada. Nem mesmo garantias de que vão viver.
Por isso não fazem gracinhas.
Por isso, não tem pipoca.
Por isso, se associam. E provam que são humanos.

No futuro, anotem, teremos vergonha.
Mas, por hora, é o que tá teno.

Convocatória

Não queria calar o grito
Eu queria sim
Escrever um poema
que não dormitasse
na garganta da minha indignação.

(...)

Não queria escrever um poema
Eu queria sim
Saudar as vítimas
Furar os olhos da justiça
e convocar à rebelião.

Nenhum comentário:

Postar um comentário