PORQUE NÓIS NUM TÁ AQUI PRA SER LEGAL

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Zero a zero

ou: quase

 


Outra poema contra o genocídio da nossa população


“Mas
nas barrigas das meninas
inda o sol ainda
brilha - rancoroso carnaval.”



Nossas mães criam seus filhos
para serem meninos
e fortes.
Entretanto o consumo
entretanto o Estado
cão magro -
roem seus ossos tão fundo
que até o descanso, o último
tem que ser autorizado.

O Estado roeu
Rivaldo
Jefferson
Ricardo

e guardou outros tantos ainda.

Depois voltou pra guardar a casa de orelhas surpreendidas:

Nesse intervalo,
Amanda gerou
Ricardo
Angelina devolveu
Rivaldo,
salvou Jefferson no Fagner e dobrou, por precaução,
a quantidade de Lucas.

De olho, o cachorro gordo percebe
nas barrigas da família
pequenas revoluções

repondo a morte com vida.
Repondo Ricardo a Ricardo
Rivaldo a Rivaldo
dobrando os soldados
perpetuando a ira

e a lira.


imagem retirada do blog: http://saudenegra.blogspot.com.br/2012/01/mp-557-e-os-direitos-das-mulheres.html


BAIXE GRÁTIS O LIVRO 

Um comentário:

  1. salve salve, nossa poetiza marginal, mandando muito bem, mais uma vez!! parabéns!!

    ResponderExcluir