PORQUE NÓIS NUM TÁ AQUI PRA SER LEGAL

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

SÓ PRA QUEM MATOU MAIS DE 100

A guerra influenciando o vocabulário cotidiano das favelas.
 No dicionário guerra é:
 Guerra: 1. Luta armada entre nações ou partidos; conflito. 2. Expedição Militar, campanha. 3. A arte militar. 4. Oposição, hostilidade.
Conflito: Luta, combate, guerra.
Militar: Relativo às três forças armadas, aquele que segue a carreira das armas.
Luta: Antagonismo entre forças contrárias, conflito.
Campanha: Conjunto de esforços para se atingir um fim.

Na periferia paulistana, devido à forte presença de armas de fogo e o que delas deriva, palavras diretamente ligadas à morte ou às própria armas são utilizadas cotidianamente como metáforas:
Ser Pá: (Pá faz referencia ao barulho do disparo) Ser pá é o mesmo que ser competente

Se Pá: É o mesmo que dar certo. Se der certo

Ir pro saco: acabar, finalizar.

Subiu: acabou

Psicão: Sujeito que age com requintes de crueldade. Ex de uso: Família Psico: tranquilo time de futebol
formado por jovens cujo mascote era representado pelo boneco assassino Chuck.

Dedo mole: Aquele que tem o dedo mole para apertar o gatilho.

Só pra quem matou: Algo reservado só para pessoas importantes.

Só pra quem matou mais de 100: Algo reservado só para as pessoas mais importantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário